Combater as insónias

Insónia pode ser definida como uma dificuldade em conciliar o sono ou continuar adormecido. Trata-se de um sintoma e não de uma doença.

Pode ter como causas perturbações emocionais ou físicas ou o uso de medicamentos, que alterem o ciclo do sono. É comum no grupo dos mais jovens e dos idosos, mas não é exclusivo. Manifesta-se quando existem alterações emocionais como ansiedade, nervosismo, medo/temor. Também doentes que sofram de depressão ou Alzheimer costumam sofrer deste sintoma.

Em casos mais ocasionais de privação de sono existem alguns alimentos que podem melhorar este problema: ovos, peixe e carnes magras, como o frango e o peru, são aconselháveis.

Quanto às frutas: o ananás, o abacate e as cerejas são aconselhados para combater a insónia devido à melatonina, substância que ajuda a regular o sono. A banana é também benéfica nestas situações, uma vez que contém vitamina B6 e é fonte de magnésio, que ajuda no relaxamento.

Os alimentos ricos em triptofano (aminoácido essencial na regulação do sono e do humor) são também aconselhados: leite, salmão, tomate, queijo, mel e nozes. Beber um copo de leite morno antes de dormir faz realmente o seu efeito. O mesmo se aplica às infusões de camomila, cidreira ou tília, de conhecidas funções calmantes e digestivas.

Se estiver a passar por insónias evite o álcool, o chá preto, o chocolate, a cafeina ou bebidas estimulantes.

A necessidade de horas de sono também varia com a idade. A VIVER BEM deixa-lhe um quadro com o número de horas de sono para cada idade:

Idade Número total de horas
Recém-nascidos 13 a 17
2 anos 9 a 13
10 anos 10 a 11
16 a 65 anos 6 a 9
Maiores de 65 anos 6 a 8

 

Tópicos: 
Dicas úteis
Consentimento de cookies